Ferramentas necessárias para implantar TI na sua empresa

Implantar TI é uma solução de organização de dados para qualquer empresa, de qualquer porte, mas demanda investimentos que podem não ser compatíveis ao orçamento da organização. No caso de implantar TI de maneira “clássica”, por exemplo, existem investimentos em hardware, software e profissionais para lidar com toda a estrutura implementada dia após dia.

O cloud computing, que é a substituição mais moderna para essa estrutura, não conta com uma estrutura física, o que torna a TI mais eficiente e econômica para os negócios.

Quer ver?

Separamos nesse texto algumas das ferramentas necessárias para implantar TI de forma clássica, para que você tenha noção do que uma empresa de pequeno ou médio porte vai ter que desembolsar para investir nessa área. Depois da leitura, queremos saber o que você acha mais vantajoso: implantar TI do zero ou contar com a computação em nuvem para alavancar os processos internos.

O que é preciso para implantar TI em pequenas e médias empresas?

Se você ainda não tem uma estrutura de tecnologia da informação montada e quer implantar TI com componentes físicos, eis o que será preciso adquirir para que ela rode com total autonomia:

No hardware

A parte física do computador, onde os dados são processados e armazenados, demanda:

  • Dispositivos de armazenamento (como os discos);
  • Dispositivos móveis;
  • Unidade Central de Processamento (CPU, na sigla em inglês);
  • Memória RAM (para o armazenamento de memórias ou documentos – pode ser comprada de acordo com a capacidade da CPU);
  • Processador (para interpretar e executar informações);
  • Dispositivos periféricos, como input (para transmitir informações ao computador, como mouse, scanner, teclado, microfone, etc) e output, para receber a informação do computador (tais como monitor, impressora e caixas de som);
  • Dispositivos de entrada e saída, como pen drive, discos, CD, blueray.

Para software

Quem quer implantar TI da maneira correta precisa escolher os melhores programas para rodar toda a sua estrutura de forma correta, coordenando o trabalho do hardware para facilitar a vida do usuário.

São exemplos básicos de software:

  • o Sistema Operacional (SO), que vai depender majoritariamente da fábrica de hardware escolhida para rodar os sistemas;
  • a rede (que é o conjunto de computadores interligados, compartilhando serviços);
  • aplicativos – para facilitar a experiência do usuário e organizar melhor as demandas que surgem ao implantar TI;
  • backup, que é um software utilitário para o armazenamento central de dados da empresa;
  • desfragmentador, para corrigir erros e dados do disco rígido;
  • antivírus, para garantir mais segurança contra invasões e phishing.

Os softwares de automação também são bem vindos na hora de implantar TI e podem ser escolhidos através dos serviços-base da empresa. Por exemplo: existe automação para logística, setor de alimentos, ramo veterinário, lojas, indústria e até serviços.

Implantar TI requer gestão de dados

Tudo isso que listamos acima já tem um custo e mostra que implantar TI com espaço físico dentro do cliente pode ser um investimento muito alto para o orçamento real da empresa. Por isso, se quiser implantar TI de um jeito realmente eficiente, o melhor a fazer é contratar uma empresa terceirizada para gerenciar os dados e monitorar constantemente as informações para você.

Essa solução para implementar TI vem de encontro, ainda, a outra forma de economizar, que é justamente deixando de contratar profissionais de TI com encargos trabalhistas para terceirizar o serviço feitos por especialistas do setor a um valor bem mais vantajoso à empresa.

Se você quer saber como a terceirização pode ajudar seu negócio a implantar TI de forma eficiente, rápida e com um bom retorno a esse investimento, fale com a gente! Estamos à disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Compartilhe nas redes sociais:

Comente usando o seu Facebook: