Mitos e verdade sobre Terceirização de TI

A terceirização de TI é uma solução cada vez mais comum para a necessidade das empresas de desenvolver bons resultados em tecnologia da informação sem que, para isso, despendam grande parte do orçamento em criação de espaço físico, investimento em hardware e profissionais especializados para esse objetivo.

Justamente por conta da popularização constante dessa prática é que hoje existem muitos mitos sobre a terceirização de TI, realidade que acaba, muitas vezes, se sobrepondo à verdade dos fatos. O problema, nesse caso, é que as pessoas deixem de procurar pelo serviço com medo de consequências que não são sequer reais.

Para te ajudar a entender melhor a importância e a praticidade da terceirização de TI, fizemos a lista abaixo, que tem a função de clarear ainda mais essa possibilidade para empresas que precisem dessa saída para sobreviver ou crescer com autonomia.

E, se ficar mais alguma dúvida sobre isso, é só contar com a Sinestec para respondê-la. Afinal, se existe alguém que entende tudo do assunto e vai te oferecer a melhor estrutura de terceirização de TI possível, somos nós. 😉

Os principais mitos da terceirização de TI

Se você ouvir alguma das frases abaixo, nem precisa duvidar: pode saber que é mentira. A terceirização de TI vai muito além do que supõe a vã filosofia de quem não vive a realidade da tecnologia da informação.

  1. Só faz terceirização de TI quem tem muito dinheiro

Essa é uma das maiores mentiras que te contaram – ou ainda vão te contar – sobre terceirização de TI. Não são só as grandes empresas que podem contar com essa solução.

Na realidade, é possível personalizar a terceirização de TI de cada organização de acordo com seu orçamento individual, independente do porte. Basta definir quais são as prioridades na gestão de informação em cada caso.

  1. Terceirizar a TI deixa os dados da empresa “abertos” ao parceiro

Muito mito: a empresa responsável pela terceirização de TI pode participar da migração dos dados e por subi-los na nuvem e, mesmo assim, a confidencialidade desses dados está garantida por contrato.

Inclusive é bom lembrar que a empresa terceirizada só se responsabiliza pela gestão e armazenamento dos dados, o que significa que o acesso fica restrito em todos os níveis que se façam necessários.

  1. Os dados ficam vulneráveis depois da terceirização de TI

Esse é um mito que pode se transformar em verdade caso sua empresa não escolha como parceiro um fornecedor de confiança e reconhecimento de mercado.

Para que seus dados estejam 100% seguros é preciso contar com os antecedentes – e a expertise – da empresa que oferece o serviço, senão o investimento pode ir, mesmo, por água abaixo.

Agora, se você tiver contratado uma empresa competente e compromissada, como a Sinestec, pode ficar tranquilo: os dados estarão a salvo na nuvem sem a menor sombra de dúvidas.

Algumas verdades sobre a terceirização de TI

Nem só de mitos vive a tecnologia da informação terceirizada. Aqui vão algumas informações que são verdade sobre a escolha desse serviço:

  1. É uma solução econômica

Optar pela terceirização de TI é infinitamente mais barato do que montar uma estrutura interna para essa finalidade – sem contar, é claro, que o fornecedor do serviço ainda vai ter os profissionais mais qualificados para uma série de tarefas de TI que você não pode ou não quer fazer.

É bom lembrar que a terceirização de TI não substitui uma equipe – ou pelo menos um indivíduo especialista – interna, e sim a complementa. Essa escolha pode complementar os trabalhos dos técnicos da casa, fazendo com que eles possam assumir demandas mais estratégicas do que “braçais”.  

  1. Todos os detalhes do contrato serão cumpridos

Todos os serviços dentro da área de informação – inclusive a terceirização de TI – contam com um documento chamado SLA, ou Service Level Agreement, que diz respeito aos detalhes específicos dos objetivos e resultados da implementação de um software ou infraestrutura como serviço (SaaS ou IaaS).

Por isso, tenha em mente que o seu contrato contará com itens que deverão ser cumpridos à risca tanto pela sua própria empresa quanto pelo fornecedor terceirizado objetivando extrair dessa parceria todo o potencial de TI do contratante.

Tem mais dúvidas sobre a terceirização de TI? Fale com a gente!

Compartilhe nas redes sociais:

Comente usando o seu Facebook: