Os 5 Mitos mais comuns sobre profissionais de TI

As pessoas que se dedicam à tecnologia da informação passam alguns anos na graduação, muitas horas dentro de um escritório e boa parte da vida em contato com as duas coisas que permeiam sua área do conhecimento: tecnologia e informação.

Mas, para a grande maioria das pessoas, qualquer tecnologia e qualquer informação estão ao alcance das mãos dos profissionais de TI, que são comumente chamados para resolver problemas que não competem a suas habilidades.

Veja alguns dos mitos mais comuns sobre profissionais de tecnologia da informação – e, se você não for um deles, lembre-se de não assumir as coisas abaixo antes de pedir um favor para seu amigo que é.

gordinho nerd
Não é bem assim.

Mito 1: Profissionais de TI consertam qualquer equipamento eletrônico

Pergunte a um profissional de TI quantas vezes ele foi solicitado com o objetivo de formatar o computador de um parente, consertar uma funcionalidade do telefone ou descobrir a senha de um e-mail esquecida e você vai ver que esses “enganos” são mais comuns do que você imagina.

Claro que a especialidade desse profissional é a tecnologia da informação, mas não necessariamente ele saberá fazer tudo o que for relacionado com o mundo dos computadores, servidores e programação.

Então, não: se o seu notebook estiver com problemas para ligar, carregar ou desligar, não é seu amigo de TI que saberá resolvê-lo. Aliás, ele pode até saber, mas não é essa, provavelmente, a sua principal atividade na vida. Por isso, pense duas vezes antes de pedir para seu primo fera em TI para aumentar a memória do seu computador.

Mito 2: o estereótipo do “gordinho nerd”

Na vida do profissional de TI, uma coisa leva à outra: como trabalham diretamente com computadores e outros dispositivos similares, há quem imagine que ele não tem boa saúde, não se alimenta bem e só quer saber de ficar na frente de uma tela brilhante.

Daí a assumir que todo TI é um gordinho nerd é um pulo. Como em todas as outras profissões, existe na área a pessoa que está acima do peso, a que se interessa pelo mundo geek e a que reúne as duas características em uma só, mas esse perfil não é exclusividade de quem atua com tecnologia da informação.

Mito 3: os profissionais de TI não têm habilidades sociais

Além do estereótipo acima relatado, outro é bem reforçado por filmes e séries de TV: o de que o profissional de TI é muito tímido, não consegue se dar bem em rodas de conversa e está mais preocupado em passar seu tempo livre jogando vídeo game. Sozinho.

Mas, na realidade, a história é diferente. Os profissionais de TI muitas vezes têm de lidar com muitas pessoas no dia a dia, pois faz parte de equipes multidisciplinares ou atende a gestores e clientes que não congregam de seus conhecimentos. Isso faz com que eles conheçam diversas pessoas e estejam aptos para conversar com elas de maneira didática.

Além disso, é importante ao profissional de TI manter um tempo de seu dia para fortalecer suas conexões pessoais, seja com os membros da mesma empresa ou com pessoas de outras organizações e áreas, com o intuito de manter seu crescimento profissional em foco.

E só faz bom networking quem tem habilidades sociais. Ou seja…

Mito 4: a única coisa que um profissional de TI faz é escrever códigos

Esse mito vem muito depois que o primeiro é desfeito: quando um profissional de TI fala que não sabe mexer com uma funcionalidade do telefone, as pessoas assumem que tudo o que fazem no computador, então, é escrever códigos.

Em escala corporativa, isso pode prejudicar a atuação desse profissional em uma equipe, uma vez que muitos são convidados a trabalhar na empresa apenas para desempenhar essa função.

A verdade é que profissionais de TI também podem realizar testes, análises de negócio, gerenciar projetos, liderar equipes, serem escritores técnicos de documentação de processos, entre outras especialidades que a área de TI requer.

Mito 5: profissionais de TI não se especializam

Essa é uma das maiores falácias do mercado de tecnologia da informação. Muitos gestores acreditam que, por focarem no ambiente de trabalho, os profissionais estão satisfeitos com o que aprenderam na graduação e vão parar por aí.

Acontece que o mercado está cada vez mais competitivo e, principalmente, específico. É preciso que os profissionais de TI estejam em contato constante com certificações, especializações e novas formas de trabalhar com eficiência e segurança.

Por isso, já fique sabendo: é bem provável que um profissional de TI recluso e centrado esteja gastando seu tempo livre com estudos que podem melhorar seu desempenho na empresa.

E, por isso, merecem ser cada vez mais valorizados.

Você já foi vitima (ou conhece alguém que foi) de alguns desses mitos? Compartilhe este texto no Facebook e nos ajuda a disseminar informações verdadeiras sobre um dos profissionais mais importantes do mercado hoje. 

Compartilhe nas redes sociais:

Comente usando o seu Facebook: