As perguntas mais comuns em entrevista de emprego para Analista de TI

Um analista de Tecnologia da Informação é, dentro de um time de TI, a pessoa responsável pelo planejamento, execução do projeto (incluindo instalações e configurações) e administração de rede dos sistemas de seus clientes.

De acordo com suas habilidades técnicas, ele pode dimensionar os requisitos e arquiteturas de sistema e se utilizar de ferramentas de desenvolvimento para deixar a estrutura de TI da empresa mais organizada, prática e eficaz em seus objetivos.

É bom lembrar que, como a área de TI exige mais habilidade nas questões técnicas e poder de autogerenciamento, nem sempre ter um diploma de graduação é o que vai fazer com que você seja o escolhido. Pessoas que desenvolvem projetos, sistemas e conseguem executar estrategicamente a informação, mesmo sem nunca ter pisado em uma faculdade, podem e devem ser levadas em consideração pelas empresas contratantes.

Contudo, ter o conhecimento técnico comprovado pode significar mais chances de conquistar a vaga. Nesse caso, duas formações acadêmicas muito apreciadas pelos recrutadores são o diploma em Ciências da Computação e a graduação em Análise de Sistemas.

Dito isso, veja abaixo as principais perguntas em entrevistas de emprego para analistas de TI e como respondê-las de forma a aumentar suas chances de conseguir o trabalho.

#1 Qual é seu background técnico nesse assunto?

Aqui, a resposta certa é sempre a verdade. Se você tem pós-doutorado em análise de sistema ou fluxos de rede, é a hora de colocar esse conhecimento na mesa. Se é recém-formado e não tem experiências, mas muita vontade de aprender, também é a hora certa de falar.

E se você não tem nenhuma formação universitária, mas desde os 13 anos é o sobrinho que arruma os computadores da família – e, com isso, desenvolveu habilidades reais e úteis que te transformaram em um analista de TI sênior sem um diploma em mãos, não tenha vergonha de contar essa história.

O que não vale é florear demais, inventar coisas que você não sabe e se comprometer com promessas que não pode cumprir só para conseguir a vaga. Afinal, se tem um lugar onde a mentira tem mesmo perna curta, esse lugar é em uma equipe de TI.

#2 Como você lida com desenvolvimento de projetos em equipe?

A sociedade já se acostumou a pensar que técnicos e analistas de TI são lobos solitários que varam as madrugadas com nada além de um computador, um pijama e uma caneca de café.

Contudo, mais do que nunca, a era atual é a de colaboração, e saber trabalhar em equipes é fundamental para o sucesso dos negócios.

Por isso, dê destaque, nessa pergunta, à forma como você organiza ou participa de times, sendo o líder ou o liderado, e como você pode agregar valor aos outros membros do projeto. A tecnologia pede um poder de adaptação que poucas pessoas conseguem demonstrar quando trabalham em equipes.

Se você é uma dessas pessoas, tire proveito disso.

#3 Já resolveu algum problema técnico, tático ou estratégico em TI?

Essa é a pergunta que pode te fazer brilhar se a resposta for “sim”, pois essa é uma chance de mostrar o seu valor como profissional e membro de uma empresa.

Na hora de contar o caso, lembre-se que os recrutadores podem ou não ser técnicos de TI também, portanto seja didático e explique com clareza, calma e simplicidade. Quanto melhor os ouvintes entenderem sua linha de raciocínio, mais chances você tem de conquistá-los.

#4 Quais são os pontos fracos dessa tecnologia/sistema/rede X?

Falar bem de uma coisa que a gente domina é fácil: as palavras fluem porque, na maioria das vezes, estamos treinados justamente para destacar as partes boas.

Isso, no entanto, não quer dizer que não existam partes ruins – e os recrutadores podem querer testar sua sinceridade, poder de síntese e argumentação justamente a partir daí.

Sabe da máxima de que “perfeccionismo não é defeito”? Pois então: se alguém te perguntar os pontos fracos de alguma coisa que, em teoria, você deveria idolatrar, lembre-se de dar uma resposta que seja tecnicamente válida e não leve as réplicas que podem surgir dela para o lado pessoal.

#5 Qual é seu objetivo com esse emprego?

Mais uma vez, a resposta certa é a verdade. E se ela for muito seca para o tipo de empresa a qual você se candidata, do tipo “fazer muito dinheiro e aposentar em cinco anos”, tente transformá-la em algo positivo e motivador, como “quero ter meios para conquistar meus sonhos de vida, como fazer X, Y e Z em tantos anos”.

Outra coisa que recrutadores adoram ouvir é “melhorar minha carreira”, “aprender bastante”, “trabalhar em um ambiente inspirador”, “trabalhar com colegas que me inspiram” e por aí vai. Se essas coisas também forem verdade, não saia da entrevista sem dizê-las.

Afinal, a TI também é feita de emoção – e pode ser o seu lado humano o fator que dará, aos olhos da empresa, ainda mais valor a seu lado técnico.

Compartilhe nas redes sociais:

Comente usando o seu Facebook: